Click here to download

Re-considering Lina Bo Bardi. The São Paulo Museum of Art, from myth to history
Journal Title: TERRITORIO 
Author/s: Daniele Pisani 
Year:  2018 Issue: 85 Language: Italian 
Pages:  12 Pg. 7-18 FullText PDF:  1409 KB
DOI:  10.3280/TR2018-085001
(DOI is like a bar code for intellectual property: to have more infomation:  clicca qui   and here 


The purpose of this paper is to prove that the wellknown narrative of Lina Bo Bardi’s design for the São Paulo Museum of Art (masp) - up to now considered as a mere consequence of a legal condition imposed by the previous owner of the lot that would come to host the Museum - is not true; it is a ‘tale’ that was developed by the Museum’s direction board. This narration unanimously accepted until today, was intended to account for the most peculiar - but also less justifiable - aspect of the design: the over-seventy-metre span that leaps over the lot, leaving it open and free. Therefore, with this paper the author aims to shed light on the actual intentions of the design: the masp’s domicile is not the consequence of a legal obligation, but the choice of building an architectural icon.
Keywords: Lina Bo Bardi; Brazil’s modern architecture; São Paulo Museum of Art (masp)

  1. s.a., 1960a, «Conjunto Museu de Arte de São Paulo». Habitat, XI, 62: 55.
  2. s.a., 1960b, «Museu vai brotar no Trianon. Projeto terá de obeceder as exigências da natureza». Visão, xvii, 22: 78.
  3. Alves de Souza M., 1911, a cura di, Annaes da Camara Municipal de São Paulo. 1911. São Paulo: s.e.
  4. Amarante L., 1989, As Bienais de São Paulo / 1951 a 1987. São Paulo: Projeto.
  5. Azevedo de Almeida F., 1976, O franciscano Ciccillo. São Paulo: Livraria Pioniera Editora.
  6. Azevedo Filho R., 1954, Um pioneiro em São Paulo. Joaquim Eugenio de Lima. São Paulo: Empresa Gráfica da ‘Revista dos Tribunais’.
  7. Costa Couto R., 2004, Matarazzo: a travessia. São Paulo: Editora Planeta do Brasil.
  8. Bardi P.M., 1992, História do masp. São Paulo: Instituto Quadrante – Empresa das Artes.
  9. Bo Bardi L., 1967, «O novo Trianon». Mirante das Artes, &tc., 5: 20-23.
  10. Bo Bardi L., 1990, «Uma aula de arquitetura». Projeto, 133: 103-108.
  11. Barbosa Rubino S., 2002, Rotas da modernidade: trajetória, campo e história na atuação de Lina Bo Bardi, 1947-1968. Campinas: ifch/Unicamp, tese de doutorado.
  12. Cannabrava Filho P., 2004, Adhemar de Barros: trajetória e realizações. São Paulo: Editora Terceiro Nome.
  13. Carvalho Ferraz M., 1993, a cura di, Lina Bo Bardi. São Paulo: Instituto Lina Bo e P.M. Bardi.
  14. Fischer S. von, 2014, «The Horizons of Lina Bo Bardi. The Museu de Arte de São Paulo in the Context of European Postwar Concepts of Architecture». In: Lepik A., Bader V.S. (eds), Lina Bo Bardi 100. Brazil’s
  15. Alternative Path to Modernism. Ostfildern: Hatje Cantz, 103-117.
  16. Freire C., 1997, Além dos mapas. Os monumentos no imaginário urbano contemporâneo. São Paulo: AnnaBlume.
  17. Frúgoli Júnior H., 2000, Centralidade em São Paulo: trajetórias, conflitos e negociações na metrópole. São Paulo: Cortez – edusp.
  18. Goulart Reis Filho N., 1994, São Paulo e outras cidades. Produção Social e Degradação dos Espaços Urbanos. São Paulo: Hucitec.
  19. Herbst H., 2011, Pelos salões das Bienais, a arquitetura ausente dos manuais. Contribuições para a historiografia brasileira (1951-1959). São Paulo: AnnaBlume.
  20. Kiefer F., 1998, mam/masp, paradigmas brasileiros na arquitetura de museus. Porto Alegre: ufrs, tese de mestrado.
  21. Latorraca G., 2014, a cura di, Maneiras de expor: arquitetura expositiva de Lina Bo Bardi. São Paulo: Museu da Casa Brasileira.
  22. Leon E., 2006, iac Instituto de Arte Contemporânea. Escola de Desenho Industrial do masp (1951-1953). Primeiros estudos. São Paulo: fau/usp, tese de mestrado. Liernur J.F., 1999, «‘The South American Way’: El Milagro Brasileño, los Estados Unidos y la Segunda Guerra Mundial (1939-1943)». Block, 4: 23-41.
  23. Lima Z.R.M. de A., 2013, Lina Bo Bardi. New Haven–London: Yale University Press.
  24. Lima de Toledo B., 1987, Álbum iconográfico da Avenida Paulista. São Paulo: Editora Ex Libris – João Fortes Engenharia.
  25. Mendes de Almeida P., 1976, De Anita ao Museu. São Paulo: Perspectiva.
  26. Mendes L., 1994-1995, Pesquisa sobre Ciccillo Matarazzo. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo. Miyoshi A., 2011, Arquitetura em suspenção. O edifício do Museu de Arte de São Paulo. Campinas: Armazém do Ipê.
  27. Morais F., 1994, Chatô, o rei do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. Nahuz de Oliveira M., 2000, «Avenida Paulista: a produção de uma paisagem do poder». In: Arantes A.A. (a cura di), O espaço da diferença. Campinas: Papirus, 208-255.
  28. Nascimento A.P., 2003. MAM: museu para a metrópole. São Paulo: fau/usp, tese de mestrado. Nascimento
  29. Arruda M.A. do, 2001, Metrópole e cultura: São Paulo no meio século XX. Bauru: edusc.
  30. Oliveira O. de, 2007, Sutis Substâncias da arquitetura. São Paulo: Romano Guerra – Gustavo Gili.
  31. Pedrosa A., Proença, L., 2016, a cura di, Concreto e cristal: o acervo do Masp nos cavaletes de Lina Bo Bardi. São Paulo: Cobogó – masp, 2015.
  32. Penteado Y., 1976, Tudo em cor-de-rosa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. Perrotta-Bosch F., 2013, «A arquitetura dos intervalos». Serrote, 15: 6-23.
  33. Pisani D., 2013, Paulo Mendes da Rocha. Tutte le opere. Milano: Electa, 2013.
  34. Rolnik R., 1997, A cidade e a lei. Legislação, política urbana e território na cidade de São Paulo. São Paulo: fapesp – Studio Nobel.
  35. Silva Cárdenas A., 2015, masp. Estrutura proporção forma. São Paulo: Editora da Cidade.
  36. Teixeira de Barros R., 2002, Revisão de uma história: a criação do Museu de Arte Moderna de São Paulo 1946-1949. São Paulo: eca/usp, tese de mestrado.
  37. Tentori F., 2000, P. M. Bardi. São Paulo: Instituto Lina e P.M. Bardi –Imprensa Oficial.
  38. Terenzi Stuchi F., 2006, Revista Habitat: Um olhar moderno sobre os anos 50 em São Paulo. São Paulo: fau/usp, tese de mestrado.
  39. Tomitão Canas A., 2010, masp: Museu Laboratório. Projeto de museu para a cidade: 1947-1957. São Paulo: fau/usp, tese de mestrado.
  40. Tota A.P., 2000, O imperialismo sedutor: americanização do Brasil na época da Segunda Guerra. São Paulo: Companhia das Letras.
  41. Tota A.P., 2014, O amigo americano. Nelson Rockefeller e o Brasil. São Paulo: Companhia das Letras.
  42. Vieira da Motta R., 2003, O masp em exposição: mostras periódicas na Sete de Abril. São Paulo: fau/usp, tese de mestrado.

Daniele Pisani, Re-considering Lina Bo Bardi. The São Paulo Museum of Art, from myth to history in "TERRITORIO" 85/2018, pp. 7-18, DOI:10.3280/TR2018-085001

   

FrancoAngeli is a member of Publishers International Linking Association a not for profit orgasnization wich runs the CrossRef service, enabing links to and from online scholarly content